Hidrate-se no inverno

Água e hidratante mantêm o corpo protegido e bonito na época mais fria do ano

De acordo com Adriana Leite, coordenadora técnica do Conselho Regional de Nutricionistas – 9ª região (MG), “mais de 60% do corpo humano é formado por água. Trata-se de um elemento indispensável para o bem-estar”. Para se ter ideia, o líquido auxilia na regulação da temperatura corporal, ajuda na eliminação de toxinas por meio da urina e da transpiração, ajuda a moldar o bolo fecal, é utilizado no processo de respiração e carrega muitos nutrientes a todas as partes do corpo.

Sendo assim, independente da estação do ano, a recomendação é a mesma: um adulto saudável precisa beber aproximadamente dois litros de água por dia – ela pode ser obtida em sua forma pura e também com a ajuda de alimentos que a apresentam em sua composição, como frutas verduras, legumes, sucos, sopas, chás, etc.

“Esse valor pode variar de acordo com alguns fatores, como realização de atividades físicas, temperatura do ambiente e presença de doenças”, ressalta a profissional mineira.

Quando a ingestão do líquido não chega perto daquela considerada ideal – quadro conhecido como desidratação – um dos grandes perigos é sobrecarregar o rim, órgão responsável pelo trabalho de eliminação de toxinas e resíduos. “A água é fundamental nesse processo. Em sua ausência, o rim não tem condições ideais para realizar a filtração. Assim, muitas doenças renais podem aparecer”, observa Adriana.

É válido ressaltar também que a desidratação pode levar à morte. Seu surgimento está ligado a fatores como vômitos, diarreias e, é claro, consumo insuficiente de água. Para não correr riscos, a nutricionista avisa que é preciso ficar atento a alguns sintomas, tais como boca seca, urina de cor e cheiro fortes, cansaço, perda da concentração, falhas na memória e dor de cabeça.

É válido ressaltar também que a desidratação pode levar à morte. Seu surgimento está ligado a fatores como vômitos, diarreias e, é claro, consumo insuficiente de água. Para não correr riscos, a nutricionista avisa que é preciso ficar atento a alguns sintomas, tais como boca seca, urina de cor e cheiro fortes, cansaço, perda da concentração, falhas na memória e dor de cabeça.

 

 

Fonte: http://saude.ig.com.br/