Conheça a história do chocolate quente ao redor do mundo

Somos obcecados por chocolate, mas a história do chocolate quente é ainda mais fascinante e, não importa se você prefere apreciar esta bebida com açúcar, mais apimentada, cremosa, rala ou até coberta de queijo, uma coisa é certa: ela vai te levar numa viagem ao redor do mundo.

Equador
Os maias levam o crédito por inventar o chocolate quente, mas a versão deles era bastante apimentada e amarga demais para os padrões de hoje. Atualmente, você pode começar sua jornada na terra natal de outra civilização antiga sulamericana – a herança inca no Equador inclui a versão emblemática do chocolate quente deste país: servido bem adocicado e coberto de queijo.

Espanha
No começo do século XVII, o chocolate quente se tornou uma das bebidas favoritas da aristocracia espanhola e sua popularidade seguiu firme até o século XXI. Para muitos espanhóis, café da manhã significa um chocolate quente bem cremoso (praticamente uma pasta), que é apreciado com churros.

Jamaica
O chocolate quente rapidamente ficou popular na Europa, mas não veio somente da América Latina. No fim do século XVII, Hans Sloane visitou a Jamaica e se apaixonou pelo método de fazer chocolate quente das Ilhas Caribenhas. A forma caribenha envolvia misturar cacau puro moído com água quente, no entanto, antes de introduzir a bebida para a aristocracia inglesa, Sloane adicionou leite quente.
Em 1797, o chocolate quente originário da Jamaica atingiu uma reputação tão refinada que ganhou o apelido de “a bebida dos deuses”.

Países Baixos
O cacau em pó foi primeiro produzido em massa em 1892 nos Países Baixos, onde eventualmente acabou tomando a forma sólida e aí nasceu o amado chocolate em barra. Mas os holandeses amam o chocolate de todas as formas.

México
O chocolate quente é apreciado em várias combinações deliciosas pelo México e é geralmente vendido em blocos redondos ou hexagonais. Esses blocos então são dissolvidos em água quente, leite ou creme, antes de serem misturados e temperados com mais chocolate, canela, baunilha ou pimenta.

 

 

Fonte: mercadodocacau.com